Conheça o Fundador

Nascimento: 14/12/1883, Tanabe, Wakayama, Japão

Falecimento: 26/04/1969, Iwama, Ibaraki

Morihei Ueshiba 

Conhecido como O-Sensei (grande professor), nasceu em novembro de 1883 em Tanabe, província de Kii, atualmente prefeitura de Wakayama, Japão.

Ueshiba era um artista marcial extraordinário; um mestre da espada, do bastão, da lança e da arte do Daitō-ryū Aiki-jūjutsu, a antiga arte dos guerreiros Samurais. Aliado a esses conhecimentos, uma forte motivação espiritual.

Para ele, as artes marciais não deveriam ter finalidade destrutiva ou competitiva, mas sim servir como um caminho para se manter a paz e compreender o universo. Com esse objetivo, dedicou-se profundamente ao estudo da religião Shinto, que cultua a adoração à natureza.

"O espírito do Aikido é a salvaguarda do amor. O Aikido é um compasso para construir o edifício desse mundo: uma construção natural que demonstre a razão dos fenômenos da matéria e do espírito. O Aikido é o Universo. É uma questão de coração." (Ueshiba) 

Um episódio

Na primavera de 1925, após um desentendimento com um oficial da marinha japonesa, O-Sensei foi atacado com uma espada. Apesar da fúria e dos inúmeros ataques, o agressor não conseguia nem mesmo tocá-lo, sendo levado à exaustão e desistindo.

Posteriormente, Ueshiba explicou que conseguia prever a intenção do oficial, bastando assim, mover-se com antecedência e desviar-se calmamente. Este acontecimento teve uma forte influência no que viria a seguir. Movido por suas introspecções espirituais, Ueshiba transformou sua maestria técnica em uma arte marcial nova que chamou de Aikido: uma arte tecnicamente eficiente e refinada do ponto de vista filosófico.

"Aiki significa a união entre o corpo e o espírito e é a manifestação desta verdade. Mais do que isso, Aiki nos permite harmonizar céu, terra e a humanidade como uma só. Aikido é a arte da paz! " (Ueshiba)

HISTÓRICO

Morihei Ueshiba nasceu na cidade portuária de Tanabe, atualmente Prefeitura de Wakayama, no dia 14 de Dezembro de 1883. Aos 17 anos deixou o seu lar para se estabelecer como comerciante em Tókio. É durante a sua breve estadia em Tókio que ele estuda artes marciais formalmente pela primeira vez, na Tenjin, através da prática de Shinyo-ryu Jujutsu.

Pouco antes de completar um ano de treino, Ueshiba contraiu beribéri e viu-se forçado a voltar para Tanabe, onde recuperou-se totalmente.

Ueshiba alistou-se no exército em 1903 e serviu no 61º Regimento de Infantaria de Osaka. Sua afinidade pelas artes marciais ficou bem clara nos treinos de baioneta, nos quais provou ser um dos soldados mais aptos. Foi durante o seu serviço militar que também teve oportunidade de treinar Yagyu Shingan-ryu Jujutsu.

Em 1906 deixa o exército e volta para Tanabe. Periodicamente realizava viagens até Sakai para estudar no Yagyu-ryu Dojo, e em 1908 recebeu o seu certificado de Yagyu-ryu Jujutsu do Mestre Masanosuke Tsuboi. 

Nessa época o governo japonês dava incentivos para colonizar a ilha de Hokkaido. Em 1912, tentado por uma nova aventura, Morihei organizou e liderou 54 famílias que se estabeleceram na parte norte da ilha, no lugar que se convertera posteriormente na Villa de Shirataki.
Em Fevereiro de 1915 conhece o Mestre Sokaku Takeda, que tinha se instalado em Engaru (Hokkaido) alguns anos antes. O futuro fundador do Aikido fascinou-se pela força e pela técnica de Takeda, conhecida como Daito-ryu Jujutsu.

Ueshiba investiu muito tempo e recursos para estudar Daito-ryu e até convidou o Mestre Takeda para morar junto com ele a efeitos de receber instrução particular. O currículo de Daito-ryu que Ueshiba estudou incluía centenas de técnicas de taijutsu (corpo a corpo) com manobras complexas, imobilizações e giros. Takeda também lhe mostrou uma habilidade chamada "aiki", com a qual controlava a mente do agressor, neutralizando assim a agressão. Ueshiba tornou-se expert no uso do Ken (espada), do Shuriken (arma de arremesso) e do leque de aço. As técnicas do Takeda Jujutsu se tornariam a base de todos os movimentos do Aikido. A sua contribuição à arte de Ueshiba não pode ser subestimada. 

A vida de Ueshiba em Shirataki (Hokkaido) foi abruptamente interrompida em Dezembro de 1919, quando recebeu um telegrama notificando que o seu pai, Yoroku, estava doente e era necessário que ele voltasse a Tanabe de imediato. Antes de deixar Shirataki, Ueshiba transfere a sua terra para o Mestre Takeda.

Na longa jornada para Tanabe, conheceu, em Ayabe, Onisaburo Deguchi, da "Omoto" (1920). Quando chegou a Tanabe o seu pai acabara de falecer. Poucos meses depois, impressionado pelo carismático Onisaburo Deguchi, decidiu mudar-se para Ayabe (Kyoto) com toda a sua família. Deguchi ficou admirado pelas habilidades marciais de Ueshiba e lhe incentivou a abrir um Dojo, "Ueshiba Juku", onde ensinou Daito-ryu Jujutsu.

Em Abril de 1922, foi visitado por Sokaku Takeda, que se estabeleceu em Ayabe até Setembro, e lhe entregou o 'Kyoju Dairi", certificado de instrutor de Daito-ryu.
Em Fevereiro de 1924, participou de uma expedição que partiu para Mongólia, junto com Onisaburo Deguchi, com a finalidade de estabelecer uma comunidade utópica.

Ali foram traídos pelo comandante militar rebelde que deveria apoiá-los, e foram presos pelas autoridades Chinesas. Todos os membros do grupo de Deguchi foram sentenciados à pena de morte, mas conseguiram sobreviver devido à intervenção do consulado Japonês. 

A sua excepcional habilidade no Jujutsu e o seu carisma fizeram de Morihei Ueshiba um instrutor muito solicitado, o que o levou a realizar varias viagens a Tókio, entre 1925 e 1927, para instruir vários oficiais da marinha, dentre eles o Almirante Asano, o Almirante Takeshita e o Almirante Yamamoto.
Em 1927, mudou-se, com a sua família, para Tókio e instruía nas residências privadas de alguns de seus alunos.

Em 1931, com o esforço de Takeshita e outros alunos, conseguiram reunir fundos para abrir um local permanente de treino, o Kobukan Dojo (actualmente sede da Aikikai). Como resultado dos seus muitos contatos com oficiais navais, militares e políticos, Ueshiba foi recrutado para instruir Daito-ryu Aiki-jujutsu em varias instituições militares tais como a Academia Militar de Toyama e a Academia Naval (1930 até início dos 1940). 

Ueshiba foi se distanciando de Takeda, e no período imediatamente anterior à guerra, o nome mais utilizado para se referir a sua arte foi Aikibudo.

Em 1938, publicou seu manual de treinamento "Budo". 

Em 1942, Ueshiba retirou-se para a aldeia de Iwama, na prefeitura de Ibaraki, onde dedicou-se à agricultura, a treinar e à meditação. Estes anos em Iwama foram decisivos para o desenvolvimento do Aikido. Livre dos compromissos da vida de Tóquio, concentrou-se no estudo do Budo, se submergindo ele mesmo num treino intensivo e na oração, na procura do aperfeiçoar a arte marcial cujo objetivo é a resolução pacífica de conflitos.

Ao fim da guerra, Ueshiba tinha poucos alunos em Iwama.

No verão de 1946, um jovem funcionário da ferroviária (Japanese National Railways) se inscreveu no Dojo de Ueshiba. Morihiro Saito não mostrava ser um aluno promissor ou ter uma habilidade excepcional, mas esteve destinado a ser um dos alunos mais próximos do fundador e, em muitos aspectos, o seu sucessor técnico.

Após alguns anos de reclusão em Iwama, o fundador desenvolveu um sério estudo do sabre e do bastão, conhecidos no Aikido como Aikiken e Aikijo. Ele considerava que a compreensão destas armas era fundamental para a execução apropriada das técnicas de Aikido, que deveriam incluir tanto o treino com armas como o sem armas.

Durante a maior parte deste período, o jovem Saito foi o parceiro de treino do mestre Ueshiba, tendo sido exposto a muitas técnicas e ensinamentos profundos, que, geralmente, o fundador não ensinava. 

Durante essa fase da sua vida em Iwama (1945 a 1955) o fundador alcançou um nível de maestria no qual conseguia executar espontaneamente as técnicas em qualquer situação. Ele chamou aquilo de Takemussu Aiki, a espontânea execução de infinitas técnicas de maneira apropriada a uma circunstância específica.

Muitos dos seus alunos que começaram a treinar depois da guerra e tiveram a oportunidade de ver o fundador ensinar e demonstrar foram inspirados pelos seus movimentos enérgicos e elegantes, assim como pelo seu enfoque ético nas artes marciais.

Nos últimos anos, à medida que a sua saúde declinava, Ueshiba passava muito tempo em Tóquio. O seu Aikido sofreu uma grande transformação, não tendo a possibilidade de se mover tão depressa ou livremente como quando era mais novo. Por isso, muitas das técnicas foram abreviadas. Ele projetava os seus jovens e poderosos alunos com um gesto rápido, ou com um movimento da sua mão, muitas vezes sem lhes tocar.

Por esta fase da vida de Ueshiba corresponder à primeira fase do crescimento do Aikido internacionalmente, a imagem de um homem idoso com a barba branca movimentando sua mão à frente de um atacante domina a mente de muitos estudantes da arte. Mas como o próprio Ueshiba gostava de apontar, as suas habilidades neste estágio eram o produto de mais de sessenta anos de treino.

O fundador do Aikido respirou pela última vez a 26 de Abril de 1969.

Fontes:
Takemusu Aikido Vol. 1 (Background and Basics) - Morihiro Saito Shihan with Stanley Pranin.
Budo - Commentary on the 1938 Trainning Manual of Morihei Ueshiba - Morihiro Saito Shihan with an Introduction by Stanley A. Pranin